O uso do storytelling no Marketing Educacional

Tempo de leitura: 4 minutos

Toda instituição de ensino, seja ela curso de língua estrangeira, curso de redação, faculdade, escola de nível infantil, fundamental ou médio, curso de pós-graduação, preparatório para concurso, escola de música, de dança, de instrumento musical ou qualquer outro ramo do ensino tem o interesse de aumentar o seu número de matrículas.

Com o objetivo de promover o aumento do número de captação e retenção de alunos, o Marketing Educacional é a opção recomendável para todas as instituições que compartilham esse objetivo. Aliado a isso, o uso do storytelling nas estratégias de Marketing Educacional pode ser o elemento que falta para a sua instituição de ensino se conectar de vez com seus candidatos e alunos.

 

Afinal, o que é storytelling?

Storytelling é a arte de contar histórias boas, contextualizadas e envolventes, despertando curiosidade e emoção no leitor ou telespectador.

 

Como unir o storytelling com o Marketing Educacional?

Um fato é inegável, a sua instituição de ensino tem uma história para contar. Os funcionários, os professores, os alunos ou até mesmo os pais dos alunos da sua instituição têm algo que precisa ser dito.

Pense conosco: as instituições de ensino são repletas de quê? Isso mesmo, de pessoas com características variadas e percursos de vida diferentes. Esses componentes são os requisitos essenciais para a criação de uma boa história a ser divulgada pela instituição.

Os funcionários, professores e alunos podem relatar o seu cotidiano na instituição, momentos especiais, período de adaptação e acolhimento pelas outras pessoas ou alguma transformação que a instituição gerou na vida deles. Os pais dos alunos podem relatar a evolução de aprendizagem que os filhos tiveram após o ingresso na instituição, ou ainda, como os filhos tornaram-se disciplinados com a ajuda da instituição.

O storytelling e o Marketing Educacional podem se unir no momento em que a instituição decide fazer uma campanha de captação de alunos para aumentar a quantidade de turmas. As estratégias de Marketing Educacional serão direcionadas para os candidatos a ingresso, nesse momento, será preciso definir como atrair a atenção dos candidatos. Agora será a vez de utilizar o storytelling.

Tendo o objetivo de captar mais alunos, uma sugestão de campanha poderia ser baseada na história de vida de um aluno veterano da instituição, na qual ele relata suas dificuldades, momentos de superação antes e durante o ingresso no curso. E, principalmente, o personagem principal da história deve contar as transformações ocorridas em sua vida após a entrada na instituição.

 

Como fazer?

É preciso esquematizar a história que será contada. Por isso, faça um briefing da história, especifique o personagem principal, o que ele vai dizer, para quem ele vai dizer, como ele vai se apresentar, quando e com quem.

Defina um personagem principal, ele será o herói da história, e sua trajetória será mostrada ao mundo. A escolha de um herói para a história é baseada no livro “O Herói de Mil Faces”, de Joseph Campbell. No livro, o autor apresenta a Jornada do Herói, ou seja, um modelo para a criação de uma história repleta de ciclos de aventuras, superações, mudanças e provações.

Crie um roteiro com base nas etapas da Jornada do Herói, resumidas da seguinte forma:

  • Apresentação do personagem;
  • O personagem é chamado para uma aventura, mas ele recusa;
  • O personagem encontra um mentor que o ajuda a atravessar;
  • O personagem enfrenta vários obstáculos;
  • O personagem fica próximo do seu objetivo, mas passa por mais provações;
  • O personagem é recompensado, sai vitorioso, transformado e um exemplo a ser seguido.

Qualquer pessoa pode ser o personagem principal da história, que precisa reforçar os valores, a missão e a relevância da instituição de ensino. É necessário ser bem claro na explicação sobre o personagem principal.

Definir se a história será contada por meio de texto ou vídeo também é importante antes da criação do roteiro. No roteiro criado, a instituição deve mostrar-se forte o suficiente para romper os obstáculos na trajetória estudantil do personagem principal.

O conteúdo do storytelling precisa mostrar a verdade, apresentar superação, conquistas, desejo de mudança e transformações.

A história precisa conectar pessoas e gerar empatia.

 

Então, agora você já sabe a diferença que o uso do storytelling causa nas campanhas de Marketing Educacional. O público é cativado pela marca quando é exposto a uma história emocionante.

 

E você, já pensou em contar a história da sua instituição de ensino? O uso do storytelling gera empatia no público, as pessoas sentirão a relevância e a confiança que a sua marca transmite. O que falta para você contar a sua história?